terça-feira, 14 de setembro de 2010

Fontes de alimentação: mais importante do que parece

Posted by filipe santos | terça-feira, 14 de setembro de 2010 | Category: |

Uma boa fonte protege o PC, aumenta a estabilidade, diminui o ruído, fornece energia aos componentes e leva á poupança de energia. Infelizmente, muitas vezes a fonte acaba por ser o "parente pobre" do sistema, na medida em que os utilizadores não lhe dão a importância devida, o que acaba por sair caro ao longo do tempo. Placa mãe (motherboard) e outros equipamentos queimados, sistemas que se desligam ou reiniciam sem razão aparente,  computadores ruidosos. Estes são algumas das consequências da má escolha de uma fonte de alimentação.

Mesmo quando os utilizadores valorizam este componente, observando as características que ostentam, são muitas vezes levados a cometer erros na análise das características. Por exemplo, sabia que uma fonte de alimentação de 400 Watts pode, na prática, ter uma potência real maior do que uma fonte de 500 Watts?
 

Para que serve?

Uma fonte de alimentação é, essencialmente, um aparelho que fornece energia aos componentes que estão no interior do PC, convertendo corrente eléctrica alterna de tensão média, aquela que é fornecida nas fichas eléctricas das nossas casas em corrente contínua de baixa tensão. As fontes apresentam diferentes saídas de energia, com variação de tensão eléctrica e de intensidade. Isto porque diferentes componentes precisam de diferentes tipos de corrente.




Potência: toda a verdade

O valor de potência máxima é a característica mais utilizada pelos utilizadores para comprarem fontes. O que é um erro. Isto porque, ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, a potência máxima apresentada no rótulo de uma fonte pode ser manipulada pelo fabricante. Na prática, o fabricante quase que pode apresentar o valor que bem entender, independentemente da qualidade da fonte. Isto acontece porque há diferentes modos de se fazer medições da potência máxima que uma fonte consegue fornecer. Basta, por exemplo, fazer uma medição a uma temperatura mais baixa para se conseguir uma maior potência (a eficiência das fontes é maior em temperaturas baixas)

Uma ou mais vias?

Os utilizadores exigentes e conhecedores sabem que, normalmente, as boas fontes têm pelo menos duas linhas ou vias (rails) de 12 Volts de grande amperagem. Regra geral, esta é uma boa característica. Nas melhores fontes as diferentes vias são criadas por diferentes transformadores. Neste caso, uma oscilação da tensão eléctrica numa via em resultado, por exemplo, de uma maior requisição de potência, não afecta as restantes vias. Mas nas fontes mais comuns e económicas, as diferentes vias são originárias de um único transformador, o que elimina uma das principais vantagens deste sistema.







Currently have 0 comentários:


Leave a Reply